Projeto Fazendas de Café

Formas de beneficiamento do Café 2012.

Sistema mecânico em trilhos de ferro instalados nos terreiros de café. O movimento demonstra a direção do carregamento dos grãos em carrinho, após secagem ao sol, destinado ao armazenamento na Tulha, depois de despolpados em máquinas elétricas e ensacados.

Terreiro animado 1
Terreiro animado 2

Corredores do Café

“Em decorrência da aplicação de uma metáfora, para compreender os contextos históricos cafeeiros, os significados são amplos e procura-se sistematizar a investigação que se coloca na representação das imagens do café. Desta forma cada ‘corredor’ orienta este estudo: da organização documental e tratamento das informações em seus suportes materiais e imateriais; classificação dos registros produzidos na fazenda cafeeira e, por fim, qualificam a compreensão do espaço (Fazenda, Sede, Terreiro, Produção do Café, Colônia,).”

Espírito Santo, S.; Dias, S.M.F. ; Gomes, W., 2012. Análise icônica com utilização de descritores como método para construção de vocabulário controlado: coleção ‘Boletim da Superintendência dos Serviços do Café’. Istanbul: Fiealc, 2012.

Artigo: AÇÕES DE CONSERVAÇÃO E PRESERVAÇÃO DA MEMÓRIA NO CONTEXTO DIGITAL Wilza Aurora Matos TEIXEIRA

Link: https://docs.google.com/document/d/1SFseL–X-g-ozJTlMBnjMH3tTi0nNKLTDF7WBHrzntI/edit?usp=sharing

Leitura Documental: Infografias para Estudos Culturais Do café.

O projeto faz parte do Programa Unificado de Bolsas da Universidade de São Paulo realizado pela orientanda Rafaella Karine Lemes.

O projeto é dirigido para a realização de dois produtos educativos, físicos e virtuais, denominados “Jogos nos trilhos do café” e “Infografia do Café”. Além disso, faz se um estudo qualitativo da abordagem linguística da produção do café, através da circulação específica dos textos de embalagens de café, sites de empresas e estudo histórico que serviu como plataforma de investigação para o aprimoramento das cartas do jogo. 

Estes produtos são resultados de pesquisa acadêmica, na área da Ciência da Informação, concernentes á aplicação de conceitos da percepção da informação da história do Café, presentes nas dimensões físicas e virtuais, e dirigidas à Educação. 

A base de pesquisa foi a organização de dados de simbologia dos fatos históricos de instalações das linhas férreas no Brasil, em especial no Estado de São Paulo, com o jogo educativo traz-se ao público, noções globais, territoriais, regionais e culturais acerca da história do café.

Museu Histórico de Ribeirão Preto

Planta do Museu Histórico e de ordem geral Plínio Travassos dos Santos. Museu do Café Cel Francisco Schmidt. Ambus ficam situados no Campus da Universidade de São Paulo. Ribeirão Preto. Este museu é de responsabilidade administrativa da Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto.
Cel. Francisco Schmidt. Foto do Acervo do Arquivo do Centro de Memória da Unicamp.

Planta do Museu do Café Cel Francisco Schmidt, Campus da Universidade de São Paulo. A USP não tem nenhuma responsabilidade na administração dos dois museus que pertencem à Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto.

Antiga Sede da Fazenda Monte Alegre. Atualmente abriga o Museu Histórico Plínio Travassos dos Santos, de Ribeirão Preto, Campus da Universidade de São Paulo. A Prefeitura Municipal da cidade é a responsável pelo Museu, que não pertence à USP.

JOGOS NOS TRILHOS DO CAFÉ

EDUCATIONAL PRODUCTS

Game “On the Rails of Coffee”

Profa. Dra. Silvia Maria do Espírito Santo

Faculty of Philosophy, Sciences and Letters of the University of São Paulo

TABLE 1. Elements of strategy and composition: Board Project

Final objectives: Educational formation through didactic game
Collective experience of students of both public and private schools
Ages between 5-12 years
Main concepts:
Spatiality:
Territories-Regions-Local
Farms, fields, machine house, warehouse, colony
Station, railway and Ship
Santos City Port
Economy
Production Agriculture and the history of coffee / Driving force /
Social classes relationship within the coffee production
Coffee Processes: Plantation, Production and Processing, Bagging, transportation
Market
Coffee consumption
Trajectories in the game
Paths or circuits of the game characters, characters from coffee’s history
Location design, transportation and difficulties
Starting point: Farms. Arrival: Santos City Port
Driving force: water, human mechanics and electricity
Transportation: Mowing, wagons and trains and ship
Climatic Adversities
Investment and bank credit
Production – quantity – quality


Realiza-se,na Universidade de São Paulo em Ribeirão Preto, a Feira das Profissões de 2019, sob coordenação da Comissão de Cultura e Extensão e, com isso, há demanda que descrevo no blog acadêmico relativo ao produto educativo desenvolvido parte no Universidade do Porto, sob orientação do Prof. Armando Malheiro da Silva

O jogo sobre a História do Café, baseado no Code Monkey, ocorre no ano de 1900. A ação ocorre em quatro fazendas e três personagens: o fazendeiro e dois trabalhadores livres. O objetivo é chegar ao porto de Santos. As dificuldades enfrentadas são relativas à economia, ao clima, à produção e ao incentivo governamental. As facilidades são surpreendentes!

O jogo foi desenvolvido com apoio da Escola do Inventor, Arinara Ornaghi, bolsista PUB da BCI da FFCLRP e setor do Audiovisual da FFCLRP.

Jogos nos trilhos do Café e Infografia na web para a construção de dois produtos educativos. Ciência da Informação – História – Informação e Jogo

O que é? Produto de pesquisa de Pós-Doutoramento na Universidade do Porto, área da Ciência da Informação, com apoio da FAPESP, sob orientação do Prof. Armando Malheiro da Silva, Universidade do Porto. Portugal.

Feira das Profissões da Universidade de São Paulo. Participação do Projeto Jogos nos Trilhos do Café. Alunos Secundaristas de Ribeirão Preto. Bolsa Pub- bolsista Arinara Ornaghi. Apoio Setor de Audiovisual da FFCLRP

São elementos de estratégia e de composição do Projeto de Tabuleiro e peças do Jogo nos Trilhos do Café, que relacionam a produção do grão, no início do século XX. Observam-se fatores para destinar a produção do café de quatro fazendas (imaginárias) ao Porto de Santos, para exportação para diversos países do mundo. Não é um jogo competitivo mas sim reflexivo a partir das categorias da história social e econômica de produção (plantio, colheita, beneficiamento), dos proprietários, dos meios de produção e mão de obra (ex-escravos e colonos) objetivos no processo complexo do escoamento para exportação no Porto de Santos. Tudo ocorre em 1900.

  1. Objetivos finais: Formação educativa através do jogo didático
  2. Experiência coletiva de alunos da rede pública e privada
    1. Idades de 5-12 anos
  3. Noções principais:
  4. Espacialidade:
    1. Territórios-Regiões-Locais
    1. Fazendas, terreiro, casa de máquina, armazém, colônia
    1. Estação e estrada de ferro e Navio
    1. Porto de Santos
  5. Economia
    1. Produção Agricultura e a história do Café/Força motriz/
    1. Relação das classes sociais na produção cafeeira
    1. Processos do Café: plantação, produção e beneficiamento, ensacamento, transporte/
    1. Mercado
    1. Consumo do Café
  6.  Trajetórias no jogo
    • Corredores ou circuitos dos figurantes do jogo, personagens da história do Café
    • Desenho da Localidade e Transportes e Dificuldades

7.  Ponto de partida: Fazendas. Ponto de Chegada: Porto de Santos

8.  Força motriz: água, mecânica humana e da eletricidade

9.  Transportes: muares, carroças e trem e navio

Feira das Profissões da Universidade de São Paulo. Participação do Projeto Jogos nos Trilhos do Café. Alunos Secundaristas de Ribeirão Preto. Sérgio Bueno da Faculdade de Física e Profa. Dra. Geraldine Bosco, Matemática, Presidente da Comissão de Cultura e Extensão. FFCLRP. 30 de maio de 2019 . Apoio: Setor de Audiovisual da FFCLRP, Escola do Inventor – Ribeirão Preto